Picture
 
Curso Consultores Comunitários
Estão abertas inscrições para uma nova turma
- - -

Objetivo do curso: Capacitar jovens do Conjunto Palmeira nas atividades desenvolvidas pelo Banco Palmas economia solidaria atendimento aos clientes, analise de credito, operador de caixa, controle contábil, operações em moeda social, assessoria aos empreendimentos do bairro, realização de diagnósticos socioeconômicos.

Período de inscrição: 25 de novembro a 03 de dezembro de 2010

Documento: Carteira de Identidade e CPF

Local: Banco Palmas – de 14h às 18h

Exigências: a) Ser morador do Conjunto Palmeira ou adjacência;
b) Idade entre 18 a 25 anos;
c) Ensino médio completo;
d) Ter disponibilidade de tempo no período da tarde e da noite;
e) Disposição para trabalho de campo.

Processo de seleção: a) Prova escrita (realizada no dia 04 de dezembro);
b) Entrevista com os selecionados (nos dias 07/12 e 09/12);
c) Resultado final (10 de dezembro).

Aula inaugural: 12 de dezembro

Duração do curso: 400 horas (4 meses)

Realização: Instituto Palmas

Parceria: Banco do Nordeste
- - -
O curso oferece:
a) Bolsa de R$250,00 mensal
b) Material pedagógico
c) Camiseta
d) Lanche

 
 
Picture
Neste momento Joaquim está na sede do Santander, em São Paulo, discutindo sobre a importãncia e e os impactos do microcrédito no Brasil. A discussão, envolveu um encontro com Fabio Barbosa, presidente do Santander. Na oportunidade Joaquim recebeu a medalha: "Você Faz a Diferença" do Santander Microcrédito.
 
 
Picture
fonte: www.microcredito.org.ar/noticia-40.html
Na semana passada, o 1o Congresso Latino-Americano de Microcrédito: "Nossa palavra é de crédito" aconteceu em Buenos Aires, Argentina. Houve mais que 2.000 participantes e 80 palestrantes, incluindo Asier Ansorena do Banco Palmas. A Presidenta da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, iniciou o Congresso.

Entre os participantes estiveram pessoas de vários países, campos e formações. Para dar alguns exemplos: os ex-ministros e os atuais de muitos países latino-americanos; a Ministra do Desenvolvimento Social da Argentina (e irmã do falecido recentemente, ex-presidente Néstor Kirchner), Alicia Kirchner; e um dos fundadores das Mães da Praça de Maio (uma associação de mães argentinas cujos filhos tinham desaparecido durante a "Guerra Suja" - a ditadura militar entre 1976 e 1983). 

O Congresso criou com sucesso um espaço de reflexão e discussão sobre a economia solidaria, com foco especial no microcrédito. Também serviu para fortalecer os vínculos entre organizações sociais e o Estado. Aconteceu, apropriadamente, ao Museu da Memória Cultural, um local onde milhares de pessoas foram torturadas, mortas ou desaparecidas durante o período de ditadura militar. A memória de quem sonhava com um mundo melhor foi constante durante todo o Congresso, a fim de mostrar o que é possível com amplo apoio popular das ações a trabalhar para o bem maior.

 
 
Photo

Hoje, a última turma do Bairro Escola de Trabalho patrocinada pela Avon formou-se após um período de quatro meses de estudo. A festa estava cheia de conversas, risadas, gratidão, e um lanche delicioso! Nove dos vinte alunos foram contratados para o trabalho nos empreendimentos do bairro.  Parabéns a todos, e boa sorte em seus próximos passos!

Leia mais sobre o Bairro Escola aqui.

 
 
Picture

















Um acontecimento importante ocorreu no campo da Economia Solidária e Comércio Justo nesta semana em Brasília. No 17 de novembro, o Presidente Lula, junto com o Secretário Nacional de Economia Solidária, Paul Singer, o ministro do Trabalho, Carlos Luppi, a representante do Banco Palmas, Sandra Magalhães, e outros se reuniram para assinar dois decretos importantes para o movimento da Economia Solidária, estabelecendo Sistema Nacional de Comércio Justo (SNCJS).  Estes também formaram parte da criação do Programa Nacional de Incubadoras (PRONINC). Como Lula afirmou durante o evento "a Cooperativa não nasce por decreto, nem por lei, ela é um estágio da consciência humana de repartir os ganhos e prejuízos. Leva um tempo para o ser humano saber viver em comunidade."

O presidente também apontou que nos últimos seis anos os efeitos da ES atingiram milhares de brasileiros, devido à implementação de um orçamento de 150.000 milhões de reais. No entanto, ele reconheceu a realidade de que deve haver mais medidas tomadas para este fim: “Tenho a convicção de que vocês da ES ainda não foram reconhecidos, mas sei que no momento em que os intelectuais não sabiam o que fazer na crise, vocês tinham a esperança e uma nova forma de prosseguir e eu sei que vocês acreditaram e batalharam para fazer esta nação.” Paul Singer elogiou o governo Lula para a execução do SENAES em 2004, levando assim a economia solidária no Brasil e, além disso, tornando-se pioneira para outros países neste respeito. “As políticas publicas da ES que hoje foram assinadas pelo presidente, estes decretos [PRONINC e Sistema Nacional de Comércio Justo] fazem com que o Brasil seja o primeiro país neste planeta a criar um sistema de comércio justo e isso é uma revolução...”

Na seqüência do evento, participantes e membros da sociedade civil da Solidariedade Nacional de Economia se reuniram para discutir como este esforço vai continuar com o novo Governo da Presidente Dilma e os possíveis resultados, implicações, e ações necessárias de tal. Também foi feita uma menção pelos participantes do próximo Fórum Internacional de Economia Social e Solidária, a ser realizada em outubro de 2011 em Montreal para discutir políticas públicas de economia solidária em vários países, entre os quais se destaca o Brasil. Ver a publicação deste evento aqui:
http://www.fiess2011.org/pt-pt/.

Assista os discursos de Sandra Magalhães (do Banco Palmas) e do Presidente Lula na assinatura do decreto que cria o Sistema Nacional de Comércio Justo

                                                                                     - - -
Links Adicionais
SNCJS:
http://www.facesdobrasil.org.br/sistema-nacional-de-comercio-justo-e-solidario/3-sncjs.html
PRONINC: http://www.finep.gov.br/programas/proninc.asp

(Fonte:
http://www.fbes.org.br/)

 
 
Joaquim Melo representou Banco Palmas na Inauguração do Banco Capivari – o primeiro banco comunitário do Estado do Rio de Janeiro, em Silva Jardim no 16 de novembro. Joaquim conta: "A cidade inteira parou para a inauguração do Banco Capivari. A moeda social estava na faixadas das casas, em placas espalhadas pela cidade, outdoors e outros. Nunca vi algo tão grandioso em volta de um banco comunitario. Foi um espetáculo.”

O objetivo da nova moeda é galvanizar a economia do município. Para começar, seis mil Capivaris serão circulados (o que corresponde a R$ 6 mil). O nome da moeda homenageia o nome do rio que corta o centro do município, "o Rio Capivari." A escolha do título é uma forma de destacar a história e o centro do município.

Uma “feira solidária” aconteceu durante o lançamento onde houve estandes para que os moradores e artesãos locais mostrem seus trabalhos. O BCC teve um caixa, uns analistas de créditos, e um gerente para explicar o banco e responder as perguntas da comunidade.

O objetivo desta moeda é, como todas as outras moedas sociais, incentivar a circulação de dinheiro dentro da comunidade e pela comunidade. O prefeito, Marcelo Zelão, estima que por causa do Banco Capivari, a economia da cidade desenvolve substancialmente, como acontece em os outros bancos comunitários no Brasil.

                                         Veja mais photos do evento aqui!